Histórico

Cia DiversidançaA Cia Diversidança visa contribuir para o acesso, fomento, difusão e formação artística, possibilitando a prática de democratização e descentralização da produção de dança, dialogando com o circuito cultural da cidade de São Paulo, favorecendo para o fortalecimento de apreciadores para a linguagem. Criada em 2006, pelo dançarino e coreógrafo Rodrigo Cândido, sediada na Zona Sul da cidade de São Paulo, território que influência diretamente as ações e o seu processo de pesquisa artística, caracterizando-se por intenso trabalho autoral na busca de uma criação e investigação colaborativa, características às criações coreográficas na contemporaneidade.

Até meados de 2012 o intuito da Cia Diversidança era reunir jovens moradores da Zona Sul da cidade de São Paulo para se conectarem por meio da dança, com intenso trabalho de formação técnica e artística. Com a profissionalização do primeiro intérprete, o Diversidança passa a atuar profissionalmente em 2013, estruturando-se em três eixos – Pesquisa, Formação e Residência, até então fragmentada em dois Núcleos Artísticos: Cia (pesquisa) e Cia Jovem (formação técnica e artística), além de abrir residência artística para ingressantes e interessados na pesquisa desenvolvida pela Cia Diversidança, compondo o Grupo Residente. A Cia Jovem Diversidança deixou um legado para a difusão e ampliação da Dança na Zona Sul da cidade de São Paulo.

A Cia Jovem Diversidança foi contemplada pelo:

Programa VAI – Valorização de Iniciativa Culturais do Núcleo de Cidadania Cultural da Secretaria Municipal de Cultura

  • 10ª Edição (2013) – 1ª Edição do projeto Circuito de Difusão Coreográfica.
  • 11ª Edição (2014): 2ª Edição do projeto Circuito de Difusão Coreográfica.
  • 12ª Edição (2015): 3ª Edição do projeto Circuito de Difusão Coreográfica.

Participou da 9ª Edição do Espaço Aberto do Balé da Cidade de São Paulo (2008), VI Encontro Criança Criando Dança da EMIA (2012), I e II Festival da Cidadania Cultural (2014 e 2015), Mostra VAI em Movimento no Centro de Referência da Dança (2015), Circuito Municipal de Cultura (2º Semestre/2015), ambos no Centro da cidade de São Paulo.

Durante sua trajetória, foi premiada em diversos Festivais, adquirindo entre os Corpos de Jurados cerca de 80 prêmios, incluindo diversos destaques, como: Melhor Bailarino ou Destaque/Revelação, Melhor Coreógrafo/Coreografia, Melhor Conjunto e Maior Nota do Festival.

Compõem o repertório da Cia: Fantasia (2007), Mix (2008), H²Blue (2008), De Corpo e Alma (2009), 6/1 (Seis por Um): Instantes Coreográficos (2010), Amor de Mel, Amor de Fel (2010), Do Âmago de Meu SER (2011), Sobre todas as Coisas (2014) e EntreFios (2015).

No entanto, a partir de 2016, Cia e Cia Jovem se fundem, compondo apenas um Núcleo Artístico. Paulatinamente a Cia, já tinha iniciado sua trajetória a partir de 2013. Sua pesquisa e investigações partem de um desejo de buscar na memória: na vivência, na história e na reflexão, inspiração por meio da lembrança, do conto, do mito, da reportagem, do território, dispositivos criativos: narrativa, descritiva, racional e pontual. Esses elementos sempre são utilizados para compor a dramaturgia cênica, no entanto os interpretes não contam, descrevem, pontuam relatos ou histórias, o que nos interessa e o que buscamos para essa dramaturgia é a recordação da sensação, a potência emocional vivenciada, o estado psicológico adquirido ao presenciar determinadas questões e como a vida interfere no modo de ver, ser e estar no mundo. A ideia não é narrar os fatos e sim transmitir as emoções vivenciadas nos fatos. A experiência de vida norteia a pesquisa de linguagem estética da Cia Diversidança, entendida como um canal que pretende reverberar em nossa Dança as indignações singulares e coletivas, numa abordagem poética, emocional, simbólica e política, que apontem para as intersecções entre a arte e a vida. De forma a provocar no espectador uma reverberação imediata, fazendo-o repensar as suas próprias estruturas, bem como assim na interação e na ressonância de suas ações no meio em que vive.

A Cia Diversidança foi contemplada pelo:

PROAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo:

  • Primeiras Obras e Temporada de Dança em 2013/10 com o projeto “É na Solidão que a Alma de Revela…”.
  • Festival de Artes I em 2016/13 com o projeto “Dança nas Bordas”.

Programa de Fomento à Dança da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo:

  • 21ª Edição com o projeto “Manifesto Poético: Ensaios Cartográficos” 2016/2018.

Prêmio Denilto Gomes de Dança da Cooperativa Paulista de Dança:

  • 5ª Edição/2017 – “Revelação de Ação Continuada em Dança”.

Participou do IV e VI Circuito Vozes do Corpo (2013 e 2015), Mostra de Dança do Club Athletico Paulistano (2015), Mostra Grajaú de Teatro e Dança do Galpão Humbalada (2015), Mostra de Artes Cênicas – Estéticas das Periferias (2015), Palco Largo São Bento/Tablado da Dança na Virada Cultural (2015), Mostra VAI em Movimento no Centro de Referência da Dança (2015), Mostra 10 Anos da Cooperativa Paulista de Dança (2015), Mostra de Arte Jovem da Zona Sul pelo Entre Lagos do SESC Interlagos (2015), Partilha do Sensível – Maio/CCSP (2015) e Janeiro/SESC Pinheiros: Transmissões e Traduções (2016), Circuito Municipal de Cultura (1º Semestre 2016), Feira Livre do Caos (2016), X e XI Mostra do Fomento à Dança (2016 e 2017), III Circuito de Integração de Todas as Artes (2017), Negritudes Convergentes: Danças Independentes da sala Renée Gumiel do Complexo Cultural FUNARTE SP (2017), etc.

Compõem o repertório da Cia: Instantes Coreográficos (2013), Tempo de Reprodução (2014), Ao Cair das Pétalas (2014), Por que Danço? – Manifesto Poético (2015) e e Manifesto para outros Manifestos – Resistir dançando por alguns cantos… (2017).

Ações de Fruição em Dança

A Cia Diversidança desenvolve ações por meio do projeto Circuito de Difusão Coreográfica, que visa fomentar, diversificar e difundir a produção de dança na zona sul da cidade de São Paulo, entre eles está a Mostra de Repertório Coreográfico e o Dança nas Bordas.

A Mostra de Repertório Coreográfico é um espaço em que a Cia Diversidança apresenta o seu repertório de pesquisa, reunindo e agrupando suas obras e inquietações artísticas. A I Mostra de Repertório Coreográfico foi realizada no dia 25 de Julho de 2010, realizando edições consecutivas, contando com participação de convidados.

Saiba mais em: https://ciadiversidanca.wordpress.com/mostra-de-repertorio-coreografico/

Dança nas Bordas, é uma mostra de dança que aglomera artistas, núcleos e cias de diferentes modos de criações, estéticas e linguagens. É um encontro de processos, exibições, apresentações e diálogos a cerca das pesquisas e inquietações de artistas que produzem, fomentam e difundem dança na zona sul e convidados, de forma plural e diversificada, sobretudo nas bordas de São Paulo. A programação conta com atividades formativas, desde roda e conversa, exibição de vídeo dança e a realização de oficinas, abrangendo a diversidade das linguagens em dança, além da apresentação de espetáculos de diferentes núcleos artísticos.

Saiba mais em: https://ciadiversidanca.wordpress.com/danca-nas-bordas/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s